sábado, 27 de junho de 2015

Referências | Rainha Ester

Olá, passarinhos!

Lembram quando eu falei sobre referências pessoais? Pra quem não viu, fiz um post falando sobre a nova coluna do blog, falando sobre referências femininas minha vida e na vida das minhas amigas convidadas. Hoje é o primeiro post dessa coluna mensal, espero que gostem. A pessoa que está no topo da minha lista de pessoas referenciais é uma personagem bíblica, que demonstrou ser extremamente forte em um ambiente predominantemente masculino, arriscando a própria vida para salvar seu povo.

ESTER

Acredito que muitos saibam que antigamente, os reis de determinados povos tinham direito a ter quantas esposas quisessem, sem contar as mulheres do harém, que ficavam disponíveis para satisfazer o rei em qualquer necessidade. Algumas mulheres sequer perdiam sua virgindade com o rei, mas elas eram exclusivamente do rei e por isso, os servos que lidavam com o harém eram eunucos – castrados – para não correr o risco de algum deles se aproveitarem daquelas mulheres. Na história de Ester, vemos que a esposa do rei Asuero se recusou a comparecer à festa do rei, pois não queria ser exposta para um monte de homens bêbados. Isso lhe rendeu o banimento do reino e o rei ficou sem esposa. Quando a poeira baixou, Asuero sentiu falta da mulher e seus conselheiros o orientaram para que recolhesse todas as belas jovens virgens do reino inteiro e, dentre elas, escolhesse uma nova esposa. Claro, as que não foram escolhidas iriam para o harém automaticamente.

Hadassah era uma jovem órfã que vivia com o tio, muito inteligente e temente ao judaísmo. Ela era como filha para Mordecai e ambos ficaram terrivelmente abalados com a separação forçada. Visando proteger seu povo, Mordecai a orientou que mentisse sobre seu nome e descendência, ela seria Ester de Susã. No palácio, Ester ganhou a simpatia dos empregados por ser uma jovem linda, inteligente e humilde. Ela foi bem tratada em todas as etapas de preparação para a noite em que ela conheceria o rei. Naquela noite, Asuero se apaixonou por Ester e a tornou sua esposa.

Hamã, um dos conselheiros do rei, planejava tomar o lugar de Asuero e, achava que todos deveriam se curvar diante dele. Mordecai acreditava que só deveria se curvar a Deus e se negava a prestar essa homenagem a um homem. Tal atitude deixou Hamã enlouquecido de raiva e convenceu ao rei que o povo judeu deveria morrer, já que todas as suas tentativas de matar Mordecai falharam. O rei concordou e deu seu anel para que Hamã tomasse todas as providências. Ele ordenou a aniquilação total do povo judeu, sem qualquer chance de defesa. Mordecai descobriu e avisou Ester sobre o ocorrido

“Porque se de todo te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro e livramento, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para conjuntura como esta é que foste elevada a rainha?” - Ester 4.14

Havia uma lei que proibia qualquer pessoa de entrar na presença do rei sem ser convocado, sem exceções e Ester não era chamada por Asuero a muito tempo, tanto tempo que ela já acreditava que seu marido não a amava mais. Como ela poderia resolver aquela situação sem perecer? Ela poderia ter ignorado o pedido do tio, ela estava a salvo. Ninguém conhecia sua história.

Ester optou pela chance de salvar seu povo, precisava interceder ao rei pela vida de seu povo. Por três dias, ela e seus servos e todo o povo de Israel jejuaram para que Deus se colocasse em favor deles e os livrasse de tal destino. Ao amanhecer do quarto dia, Ester se ergueu daquela situação e se arrumou com as melhores roupas e as melhores joias e foi ao encontro do rei.

 “Quando o rei viu a rainha Ester parada no pátio, alcançou ela favor perante ele; estendeu o rei para Ester o cetro de ouro que tinha na mão; Ester se chegou e tocou a ponta do cetro” - Ester 5.2

Asuero perguntou o que sua amada esposa queria e ela convidou Hamã e o rei para um banquete em seus aposentos e o pedido foi concedido. Durante o banquete, o rei novamente perguntou o que Ester queria e ela os convidou para um novo banquete, no dia seguinte. No outro dia, pela terceira vez, o rei perguntou o que a rainha desejava e até metade do reino ele lhe daria. Ester rogou pela própria vida. Se ajoelhou diante do rei e contou tudo o que Hamã planejava para os judeus e consequentemente a ela. O rei ficou enfurecido por tamanha traição do conselheiro e ordenou que o matasse.

Apesar de Hamã ter sido desmascarado, o destino batia à porta e os judeus ainda seriam aniquilados e a lei era irrevogável. Com sabedoria, ela se reuniu com o tio Mordecai e juntos, eles planejaram um escape para seu povo e criaram uma nova lei, onde os judeus teriam suporte para se defenderem. O dia da batalha foi denominada Dia de Purim e é celebrada pelos judeus até os dias de hoje.

Ester optou se sacrificar por pessoas que ela não conhecia apenas por acreditar que aquela escolha era a certa e ela foi respeitada por seus atos de coragem. Ela era mulher numa sociedade onde mulheres não tinham direitos e ela lutou contra tudo isso e se tornou a principal personagem envolvida na libertação do seu povo. Hoje em dia, eu vejo muitas pessoas se escondendo das suas responsabilidades civis apenas por não o afetarem diretamente e o exemplo de Ester é o que me mantém acreditando na humanidade. Você pode me dizer que isso é um relato de tempos antigos, contextualizados e eu vou concordar com você. Mas da mesma forma que ela teve fé nos seus princípios, eu vou manter a minha fé no que restou de humanidade.

Fé, coragem, força, determinação são alguns pontos que ela me ensinou. Eu poderia falar mais coisas e esse texto se tornaria um livro.

“...se perecer, pereci” - Ester 4.16

“Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho.” - Filipenses 1:21

Acho melhor parar por aqui, porque já tem muita coisa escrita (risos). Só para finalizar, eu não consegui encontrar o trailer do filme que, na minha opinião, é a melhor adaptação da história de Ester, ma vou deixar o link do filme caso queiram conhecer todos os detalhes. Curtiram minha referência? Ansiosos para os próximos posts? Conta aqui nos comentários :)

Até a próxima!