quinta-feira, 28 de maio de 2015

[REVIEW] The Book of Negroes

Oi, gente!

Quem aqui gosta de séries? Eu gosto bastante. É assim que passo meu tempo livre, quando não estou lendo. Mas eu não assisto qualquer série apenas por assistir, a história tem que me chamar atenção de alguma forma e The Book of Negroes foi uma dessas histórias arrebatadoras. Eu já vi vários filmes sobre a história dos negros, não apenas no Brasil, e eu poderia citá-los posteriormente e eu sempre me sinto tocada pela trajetória de vida, mas essa série me fez pensar muito sobre o sentido da liberdade.

Liberdade significa o direito de agir segundo o seu livre arbítrio, de acordo com a própria vontade, desde que não prejudique outra pessoa, é a sensação de estar livre e não depender de ninguém. Liberdade é também um conjunto de ideias liberais e dos direitos de cada cidadão. E nesse seriado, a personagem principal me mostrou como é ser livre na mente.






Sinopse
A história acompanha a trajetória de Aminata Diallo, uma mulher que é capturada na África aos onze anos de idade e levada para a Carolina do Sul como escrava no final da década de 1700. Com o passar dos anos, ela aprende a ler e a escrever, o que lhe permite melhorar de posição.
Durante o conflito da Revolução Americana ela consegue fugir, estabelecendo residência na Nova Escócia, no Canadá. Lá ela encontra outros negros que também conseguiram iniciar uma nova vida, mas eles enfrentam a resistência da sociedade local.




Aminata Diallo foi arrancada de sua aldeia quando criança e viu seus pais morrerem ao tentarem salvá-la. A proibiram de fazer suas orações (religião islâmica), não permitiam que ficasse próximo de pessoas de sua antiga vila. Um dos captores, Chekura Tiano, se apaixonou por ela e tentava ao máximo, cuidar para que ela não fosse afetada pelos castigos. Eles fizeram um pacto de sempre ficarem juntos e, caso fossem separados, fariam de tudo para se encontrar novamente.

Aminata foi vendida para um fazendeiro que a desejava e não perdia a oportunidade de abusar dela. Quando ela engravidou, posteriormente de Chekura, o fazendeiro vendeu a filha para um casal deixando-a devastada. Alguns meses depois, ele a vendeu para um casal judeu que a ajudava e ensinava muitas coisas, como noções de contabilidade e administração, já que ‘Mina’ era letrada e muito inteligente. Com seus novos senhores, ela se muda para os Estados Unidos e lá, ela conhece Sam, o anfitrião de um dos mais badalados restaurantes da cidade. A Revolução Americana estoura e todos os britânicos fogem para evitar serem massacrados, permitindo que Sam ajudasse Mina a fugir e viver num bairro de negros com dignidade.

Muitas outras coisas acontecem que impedem que Aminata consiga ser feliz ao lado de seu marido e eu me emocionei muito ao ver que ela sempre lutou, nunca desistiu até o final, onde ela se tornou o pivô da abolição do tráfico de escravos e não desistiria até conseguir abolir a escravidão, custasse qualquer coisa.  Em alguns momentos, era angustiante ver as dificuldades que Mina passava, parecia que aquilo nunca acabaria. De fato, nunca acabou. Até hoje, vemos casos de racismo e confesso que acredito que isso nunca irá mudar. As pessoas tem, em sua natureza, a necessidade de se impor sobre outros, não importando se isso afetará física e mentalmente os subjugados.  

“To gaze into another persons face is to do two things: to recognise their humanity and to assert your own.” 

The Book of Negroes é uma minissérie baseada no livro de mesmo nome do autor Lawrence Hill. A série de apenas seis episódios se baseia no documento histórico que continha os nomes e a idade dos escravos que eram transportados entre Nova York e Terra Nova. Clement Virgo e Lawrence Hill trabalharam juntos no roteiro da série e Virgo a produziu, também. A série estreou pela CBC no Canada em Janeiro e na BET, nos EUA em fevereiro de 2015. O elenco conta com nomes de peso como Aunjanue Ellis, Louis Gossett Jr., Louis Gossett Jr. e a atuação de todo o cast foi exemplar. A série concorre a duas premiações no Critics' Choice Television Awards, Melhor Minissérie e Melhor Atriz de Minissérie pela atuação de Aunjanue, como Aminata Diallo.

O livro de mesmo título, foi lançado em 2007 pelo escritor canadense Lawrence Hill. Nos Estados Unidos, Australia e Nova Zelândia, o livro foi lançado com o título ‘Someone Knows my Name’ e na França, como ‘Aminata’. Não tem publicação no Brasil, infelizmente. Essas são as capas do livro.


Caso tenha conhecimento em inglês, podem comprar o livro aqui.

E aí, gostaram? Já assistiram essa série? Me conta nos comentários ;)

ATUALIZADO - 24/06

The Book of Negros foi lançado no Brasil, na última semana, pela Editora Primavera Editorial. Confiram a capa e sinopse brasileira:

Sinopse
“O Livro Dos Negros”, conta a historia de Aminata Diallo, uma das personagens femininas mais fortes e marcantes da ficção contemporânea. Aminata foi sequestrada, ainda criança, na África e vendida como escrava na Carolina do Sul. Após a Revolução Americana, ela foge para o Canadá e escapa da vida escrava para tentar uma nova historia de liberdade. O livro traz uma historia que nenhum ouvinte e nenhum leitor esquecerão. O nome “O Livro dos Negros” se deu devido ao documento histórico, mantido por oficiais navais britânicos, ao fim da Revolução Americana. O documento oficializou os negros que serviram ao rei na guerra e fugiram para Manhattan, no Canadá, em 1783. Apenas os negros que estivessem no Livro dos Negros poderiam escapar e conseguir sua liberdade. Aminata Diallo percorre toda longa trajetória com a finalidade de conseguir entrar no LIVRO DOS NEGROS e conquistar sua liberdade. 

Até a próxima!